Outro tema que também prende-me à telona! Nunca optei por Advocacia, mas não quer dizer que nunca sonhei em ser como esses advogados vistos no cinema. Listo os 5 melhores que já assisti. Repito, que já assisti.

1. O Julgamento de Nuremberg (Nuremberg, 2000)

Com o fim da Segunda Guerra Mundial, os países aliados reuniram-se em Nuremberg, na Alemanha, para decidirem o destino de oficiais nazistas, julgados por seus bárbaros crimes, cometidos nos campos de concentração, em nome da loucura do III Reich. Entre eles está o notório Hermann Goering , interpretado por Brian Cox (Coração Valente, Tróia, Zodíaco, O Chamado). Com os ombros pesados pela responsabilidade e todos os olhos do mundo voltados para aquela corte, o promotor Robert Jackson, interpretado por Alec Baldwin (As Loucas Aventuras de Dick e Jane, Fantasmas do Passado, O Bom Pastor, Os Infiltrados), questiona os direitos dos acusados. É como fazer valer a justiça no mais importante julgamento da história. Com ricos detalhes sobre O Julgamento de Nuremberg, este filme – cuja produção executiva é co-assinada por Alec Baldwin – manteve-se fiel até às transcrições das fitas gravadas na corte, aqui também reproduzida fielmente. Todo o drama e dilema dos acusadores foram minuciosamente recriados nesta produção inquestionavelmente perfeita. (Sinopse de InterFilmes.com)

2. Tempo de Matar (A Time to Kill, 1996)

 
Devo ter perdido quantas vezes já assisti esse filme. Gosto tanto que nem acho muitas falhas. Dirigido por Joel Schumacher (Por Um Fio, Batman Eternamente, Um Dia de Fúria), o filme conta a história de uma garota negra de apenas 9 anos de idade é estuprada por dois racistas brancos completamente bêbados. Em um ato desesperado de ódio e vingança, seu pai mata os homens a tiros. Agora. Carl Lee Hailey, interpretado por Samuel L. Jackson (Jurassic Park, SWAT, Pulp Fiction, Star Wars), irá a julgamento pelo assassinato de dois cidadãos brancos. É assim que a lei pretende tratar o caso. Para defendê-lo, Hailey conta com o corajoso Jake brigance interpretado por Matthew Mc Conaughey (Amistad, Como Perder um Homem em 10 Dias), e a idealista Ellen Roark, interpretada por Sandra Bullock (Velocidade Maxima, Miss Simpatia, A Proposta), dois jovens advogados em busca da verdade. E poucos dias, o julgamento transforma-se em uma verdadeira batalha racial, onde a vida de todas as pessoas envolvidas com o caso está correndo perigo. O destino de um homem injustiçado está nas mãos de Jake e o tempo está se esgotando. A violenta batalha pode explodir a qualquer momento… (Sinopse, InterFilmes.com)

3. Questão de Honra (A Feew Good Man, 1992)

Com direito a uma das frases mais celebres do cinema (“You can´t handle the truth”, do personagem de Jack Nicholson), esse filme é simplesmente sensacional. Dirigido por Rob Reiner (Meu Querido Presidente, Alex & Emma, Fantasmas do Passado), o filme conta a história de um soldado, que após sua morte acidental em uma base militar, depois de ter sido atacado por dois colegas da corporação, surge a forte suspeita de ter existido um “alerta vermelho”, uma espécie de punição extra-oficial na qual um oficial ordena a subordinados seus que castiguem um soldado que não tenha se comportado corretamente. Quando o caso chega aos tribunais, um jovem advogado, interpretado por Tom Cruise (Magnólia, Missão Impossível, Top Gun – Ases Indomáveis, Jerry Maguire) resolve não fazer nenhum tipo de acordo e tentar descobrir a verdade.

4. Fastamas do Passado (Ghosts of Mississippi, 1996)

Mais uma vez dirigido por Rob Reiner (Questão de Honra, Meu Querido Presidente), esse filme não deixa nada a desejar em relação ao anterior mencionado. O filme conta a história de Myrlie Evers, interpretada por Whoopi Goldberg (Ghost – Do Outro Lado da Vida, A Cor Púrpura, Mudança de Hábito), é a viúva de um líder negro dos direitos civis, que tenta, quase 30 anos depois sua morte, colocar na cadeia o assassino do seu marido, Byron De La Beckwith, interpretado por James Woods (Cassino, As Virgens Suicidas, Todo Mundo em Pânico 2). Byron já foi julgado duas vezes, mas nenhuma pena lhe foi imposta. Porém agora a viúva conta com a ajuda de um promotor branco, interpretado por Alec Baldwin(As Loucas Aventuras de Dick e Jane, O Bom Pastor, Os Infiltrados ), que ironicamente é genro do juiz que presidiu os dois julgamentos anteriores e sempre teve fama de ser racista. A atitude do promotor coloca seu casamento em crise, mas ele decide não recuar. (Sinopse, Adorocinema.com)

5. As Duas Faces de Um Crime (Primal Fear, 1996)

Dirigido por Gregory Hoblit (Um Crime de Mestre, Possuídos, Sem Vestígios), o filme conta a história de um arcebispo assassinado com 78 facadas. O crime choca a opinião pública e tudo indica que o assassino um jovem de 19 anos, interpretado por Edward Norton(Uma Saide de Mestre, Cartas na Mesa, Dragão Vermelho, Clube da Luta, A Outra História Americana), que foi preso com as roupas cobertas de sangue da vítima. No entanto, um ex-promotor, interpretado por Richard Gere (Uma Linda Mulher, A Ultima Profecia, Chicago, Infidelidade, O Chacal ), que se tornou um advogado bem-sucedido se propõe a defendê-lo, sem cobrar honorários, tendo um motivo para isto: adora ser coberto pela mídia, além de ter uma incrível necessidade de vencer. (Sinopse, Adorocinema.com). Detalhe: um final surpreendente!

Bons Filmes!!!

About these ads